Justiça determina transferência de 45 internos do Centro Educacional Masculino após rebelião

0
30

Segundo a juíza, o Centro Educacional Masculino (CEM) não tem condições de abrigar os internos devido aos prejuízos deixados pela rebelião.

Secretaria de Assistência Social (Sasc) informa motivos da rebelião no CEM
Secretaria de Assistência Social (Sasc) informa motivos da rebelião no CEM

A juíza Elfrida Costa Belleza Silva, da 2ª Vara da Infância e Juventude da comarca de Teresina, determinou a transferência de 45 internos do Centro Educacional Masculino (CEM), na Zona Norte de Teresina, após a rebelião na tarde de domingo (11). A instituição abrigava 90 adolescentes e não há registro de feridos.

Segundo a decisão da juíza, o CEM não tem condições de abrigar os internos devido aos prejuízos deixados pela rebelião. Nem todos os transferidos tiveram necessariamente, segundo o Tribunal de Justiça, participação direta na rebelião. Os adolescentes foram transferidos para o Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip), na Zona Sudeste da capital, e para o Complexo da Cidadania, Zona Sul.

Bombeiros foram acionados para controlar fogo no Centro Educacional Masculino, em Teresina. — Foto: Reprodução
Bombeiros foram acionados para controlar fogo no Centro Educacional Masculino, em Teresina. — Foto: Reprodução

Segundo informações do gerente de apoio institucional da Secretaria Estadual da Assistência Social, Wellington Rodrigues, a rebelião começou devido a uma tentativa frustrada de fuga. Dois internos ainda conseguiram fugir, mas foram capturados pelas equipes da Polícia Militar e de socioeducadores.

“Eles serraram a grade, arrebentaram e quebraram todos os cadeados de todas as celas da ala D e tentaram a fuga em massa no pavilhão. Dois ainda conseguiram pular, um caiu dentro de uma casa vizinha e o nosso pessoal conseguiu recapturar ele e o segundo, que estava pulando o muro, foi pego. Isso gerou uma certa frustração nos que estavam tentando a fuga e daí eles começaram esse quebra-quebra”, disse.

Decreto de emergência

Bombeiros e Policiais militares controlam rebelião no Centro Educacional Masculino, em Teresina — Foto: Reprodução
Bombeiros e Policiais militares controlam rebelião no Centro Educacional Masculino, em Teresina — Foto: Reprodução

O governo do Estado havia decretado estado de emergência no localno mês de julho e as obras começaram nesta segunda (12). De acordo com o gerente da Sasc, os internos ficaram sabendo do início das obras e resolveram tentar a fuga em massa antes que começasse.

“Alguém vazou a informação aos internos e eles anteciparam essa tentativa de fuga em massa mas que não logrou êxito porque tanto a guarda militar quanto a guarda interna estavam atentas e conseguiram dominar a situação”, informou.

As obras são para melhorias nas celas, colocar cercas e melhorar a iluminação no local. Segundo o gerente da Sasc, celulares são jogados diariamente por cima do muro da instituição e a tela que será instalada irá impedir que isso aconteça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui