Usuária de drogas faz BO contra suspeito de tráfico que tomou celular como pagamento de dívida no Piauí

0
25

Vítima deixou celular por dívida de R$ 40 reais em drogas e quando foi efetuar o pagamento, o suspeito não quis devolver o aparelho. A mulher, que contou ser usuária de drogas, fez um boletim de ocorrência denunciando o rapaz.

A Polícia Civil de Floriano recuperou o celular de uma usuária de drogas após ela denunciar que deixou o aparelho em troca de uma porção crack em um ponto de venda de entorpecentes. Segundo a polícia, ela disse que o suspeito de vender a droga não quis devolver o aparelho depois.

Segundo informações do delegado regional Bruno Ursulino, a mulher fez um boletim de ocorrência informando que era usuária de drogas e deixou o celular em troca de R$ 40 e quando chegou para quitar a dívida, o suspeito não quis devolver o aparelho.

“Ela deixou o aparelho celular dela que era um bem caro, avaliado em aproximadamente R$ 1.500 e aí ela trocou por R$ 40 em drogas, especificamente pedras de crack. Quando ela chegou na boca de fumo para recuperar o aparelho com os mesmos R$ 40 correspondentes à droga, o dono da boca de fumo não quis devolver esse aparelho”, disse.

Polícia localizou drogas na casa do suspeito  — Foto: Reprodução/TV Clube
Polícia localizou drogas na casa do suspeito — Foto: Reprodução/TV Clube

A polícia foi até o ponto de venda de drogas e localizou o celular de imediato. Fazendo buscas no local, encontraram pedras de crack enterradas próximo a uma bananeira no quintal da residência. A mãe do suspeito e ele foram presos.

O suspeito, identificado como Alisson Paulo de Oliveira, confessou em depoimento à polícia que quatro meses atrás estava preso na Penitenciária de Vereda Grande por tráfico de drogas e a mãe também já havia sido presa pelo mesmo crime.

“Ele confessa para nós que já tinha sido preso por tráfico de drogas. Importante frisar que a mãe também já respondeu pelo mesmo crime em um passado mais distante˜, disse o delegado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui